Decoração de quarto de bebê, um momento incrível!

Hoje o assunto é fofo, mas a realidade é que nós fazemos um monte de pesquisas, babamos nas inspirações do pinterest de decoração de quarto de bebê. Achamos incríveis as dicas do Decora do canal GNT, cheias de personalidade.

Mas, quando chega a hora de colocarmos as mãos na massa? Parece que a nossa cabeça trava e mais uma vez nos encontramos presas nas cores tradicionais de um quarto de bebê.

Que tal pensar fora da “caixa”?

Antes de tudo, posso afirmar que isso não é um “problema” específico seu, portanto, fique tranquila! Existem muitas coisas envolvidas neste período de gestação, são muitas preparações, decisões e até algumas indecisões.

Eu passei por isso e sobrevivi!😅 Sendo assim, para lhe ajudar neste momento, separei algumas dicas, portanto destrave e viva este momento sem stress com toda intensidade necessária!

1-As cores

As cores têm diferentes significados e dizem muito sobre os desejos da futura mamãe.

Aliás é por este motivo que os profissionais do ramo ( arquitetos, designer de interiores e etc), sempre ressaltam que cada cor tem um influência sobre o nosso corpo, nossas emoções de acordo com sua frequência.

Minha dica de mãe é:

Escolha uma cor que tem a personalidade da família, algo que seja agradável ao filhote! Afinal, ele precisará ser recebido com muito carinho e aconchego. E tenho certeza, que isso não há de faltar!

2-Os Móveis

Esta é uma dica de coração, antes de sair comprando tudo que você acha lindo, calma respire fundo e pense!

Não estou aqui para ditar regras, mas para te alertar sobre falhas que acabei vacilando. Neste momento nasce em nós o “eu mereço”, meu “filho merece”, então a chance de chutarmos o balde é grande!

Eu compreendo perfeitamente este momento, temos vontade de levar tudo para casa, entretanto para não errar o segredo é levar em consideração a segurança e funcionalidade, isso vai gerar alguns filtros para você.

Quando for de fato fazer as aquisições dos móveis para o quarto do bebê é importante considerar:

  • O espaço disponível para que o quarto do bebê não fique intransitável;
  • Verifique as dimensões do berço, do armário, cômoda e tudo mais o que pretende ter;
  • Faça as simulações no cômodo e veja se sobrará espaço para o livre trânsito;
  • Se for possível dentro do seu orçamento, conte com um profissional (arquiteto ou designer de interiores).

3-Vamos fugir do óbvio?

O ponto principal se você quer ousar é: Não se prenda a cores de meninos ou cores de meninas, portanto, arrisque-se, ouse! Misture cores, misture móveis!

Podem te achar louca no momento, mas depois vão admirar e o mais importante é que vocês (sua casa, sua família) sintam-se bem! Que se envolvam neste momento majestoso…

Share:
WhatsApp chat